Deve ter a ver com algo que eu tenha feito de muito bom na vida. Ou talvez não, mas eu gosto de pensar que sim porque parece que não é possível que eu só fotografe pessoas incríveis na minha vida por puro acaso. Tem essa coisa de potência, de vida que vem de dentro, de inspiração que vai saindo pelos poros. Nas mulheres que eu fotografo todas, mas agora eu tô falando da Carol.Apesar de eu ter sido contratada, espero que as minhas fotos te mostrem como eu te vejo. É bonito te ver viva e potente. E é isso que eu queria dizer.